sábado, 27 de dezembro de 2008

2009, por acaso, quinta-feira

Num apartamento
Perdido na cidade
Alguém está tentando acreditar
Que as coisas vão melhorar
Ultimamente
A gente não consegue
Ficar indiferente
Debaixo desse céu
Do meu apartamento
Você não sabe o quanto eu voei
O quanto me aproximei
De lá da Terra

As luzes da cidade
Não chegam nas estrelas
Sem antes me buscar
E na medida do impossível
Tá dando pra se viver
Na cidade de São Paulo
O amor é imprevisível como você
E eu
E o céu

(na voz de Zelia Duncan)

Lá vou eu. Lá vamos nós
Maysa

Um comentário:

Fecer disse...

Feliz Ano Novo Maysa, e a todos, é claro.
Quando vi a postagem pensei que você tinha escrito um poema! Mas aí ví que era música. Hahaha Boa por sinal.

;D