sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Extraqua

Um som, uma música
Que encanta o lugar
Na frente uma platéia
Que fica a apreciar
O tom, a melodia
Que encanta o ar

Um som, uma música
Que encanta o lugar
Pessoas passam e param
Olham, desolham, cochicham
Caminham, reparam, comentam
A música e o cheiro que dançam no ar

Um som, uma música
Que encanta o lugar
Uma criança, parecendo pedra
Aprecia com os olhas
Os dedos recorrer as notas
Que soltas parecem estar

Um som, uma música
Que encanta o lugar
O mar com seu jeito
Próprio e natural
Ecoa junto as águas
A música a tocar

Um som, uma música
Que encanta o lugar
O sol vem agradecer o fim de tarde
Que acaba de sentir
A nuvem agitada diz que não ouvirá até o fim
Mas apresentará a Lua que irá iluminar

Um som, uma música
Que encanta o lugar
Começa a escurecer
As luzes das casas a ascender
Mas a música não para
Entre a maré e a brisa

Um som, uma música
Que encanta o lugar
Pássaros não voam
O vento é leve, a montanha parada e estagnada
A Lua clara e esplendorosa
Deixa os corações dos apaixonados se amar

Um comentário:

*.*Mai disse...

só hj q vi o seu comentário no meu blog, e desculpa não responder antes. Eu estou mudando um pouco meu gosto em relação aos livros. Estou gostando de ler livros de época. Meu próximo passo são os escritores brasileiros ;)